A Jornada Data Driven e como aplicá-la a sua empresa

Vivemos em uma época em que, com o avanço rápido da tecnologia de um modo geral – e especialmente da tecnologia de coleta de dados -, muito se fala sobre o uso de dados por parte dos mais diversos tipos de empresas. Todos os dias aparecem novas informações, reportagens, eventos e pesquisas sobre esse tema; às vezes, é tanta coisa que fica difícil de acompanhar. Você provavelmente já ouviu falar sobre a importância do uso de dados para o desenvolvimento do seu negócio, mas pode ser que não tenha nem ideia de como começar a utilizá-los como uma ferramenta para o sucesso da tomada de decisões e desenvolvimento de novas estratégias. Para compreender o valor da inteligência de dados, primeiro, é preciso compreender o valor que essas informações podem agregar.

Por que dados são tão importantes?

Ainda há pouco tempo, a tomada de decisões de negócios nas empresas era muito mais realizada pelo feeling, pelo achismo. Confiar no achismo pura e simplesmente, mesmo tendo um montante de informações disponíveis, faz com que as resoluções de quaisquer questões sejam realizadas de maneira ineficiente; resultando em tomadas de decisões importantes baseadas em dados imprecisos. As coisas mudaram quando concluiu-se que os dados conseguem dar respostas muito mais precisas para os problemas que a empresa pode ter com seus produtos, atendimento e estratégia, indicando possíveis rumos a serem seguidos. Se muito bem trabalhados e interpretados, os dados conseguem trazer valor para qualquer organização, independente do segmento e porte.

O trabalho de análise, qualificação e seleção  dos dados extraídos pela sua empresa pode fazê-lo encontrar a informação que você precisa para solucionar um problema em seus mais diversos aspectos. Por exemplo, por meio da interação dos clientes por redes como o WhatsApp, LinkedIn, Instagram ou qualquer outro meio de comunicação, é possível aplicar técnicas de mineração de dados; melhorando assim produtos, serviços e, consequentemente, a experiência do cliente. “Por isso que os dados são tão valiosos, principalmente quando    respondem perguntas de negócios”, afirmou o Roxpert, Romerito Morais, engenheiro de dados e análise.

A Cultura Data Driven

De forma sucinta, a Cultura Data Driven é quando uma empresa incorpora o uso de dados para realizar tomadas de decisões em seus negócios. Baseia-se em uma longa jornada, desde a compreensão do seu negócio, captura dos dados, sua aquisição, integração, aperfeiçoamento e análise completa por parte das mais diversas áreas da empresa. Trata-se de um extenso processo  de transformação cultural de qualquer organização, para que os dados obtidos no dia a dia sejam convertidos  em informações de alta relevância e utilizados estrategicamente. Dessa forma, todas as divisões da sua empresa conseguirão responder às perguntas e tomar as melhores decisões. 

Porém, para que a Jornada Data Driven possa agregar os resultados esperados, é preciso compreender suas necessidades para traçar objetivos a serem atingidos e, quando falamos de empresas, inevitavelmente estamos falando de compreender pessoas, processos e tecnologia. É preciso haver um investimento massivo em cada setor para que as pessoas recebam treinamento especializado para saberem lidar com dados em seus mais diferentes aspectos.
Saber identificar esses pontos de melhoria e encontrar as respostas por meio  do big data analytics pode ser um grande desafio, devido ao enorme montante de informações que são produzidas diariamente por meio dos mais diversos canais. Portanto, contratar mão de obra especializada o suficiente para extrair os insights necessários é uma operação demorada e de alto custo. Em contrapartida, fazer com que uma ou mais pessoas inexperientes efetuem todo o trabalho de coleta, armazenamento e análise sem ter conhecimento a fundo de processamento de dados, controle de qualidade e business pode levar a empresa a ter prejuízos irreversíveis.

E é aí que a Rox entra!

A Rox Partner tem como propósito  transformar todos os dados das empresas em ativos. Para isso, é garantida a construção de arquiteturas em nuvem ou on-premises com  governança de dados, para que todo o processo de engenharia e ciência de dados sejam suportados. O processo da Jornada Data Driven da Rox é 100% realizado por  especialistas em Big Data e Analytics, divididos em diversas equipes de trabalho específico, para que seus dados sejam perfeitamente transformados nas informações que seu negócio precisa.
De acordo com o Roxpert Romerito Morais, o processo consiste, primeiramente, em um trabalho de investigação. “Estamos sempre falando muito de dados, mas geralmente o maior problema das empresas não é a ausência de dados. O problema é  que esses dados estão todos espalhados pela empresa, sejam em planilhas eletrônicas, ERPs, CRMs, sistemas de e-commerce etc..”, explica. “Por isso, mapeamos os processos, identificamos as métricas de avaliação, quais os principais problemas que ela tem enfrentado e o que ela espera como resultado”.

Após todo o mapeamento dos negócios, é iniciado o trabalho  de mapeamento das fontes de dados, conversa com pessoas chave de dentro da organização e definição de quem será o responsável pelo projeto. A equipe de engenharia de dados vai coletar os dados mapeados de todos os locais em que a empresa os consome  e os mesmos serão armazenados em data lakes. Então, estes dados são submetidos a um rigoroso processo de controle de qualidade, em que são filtrados, enriquecidos, refinados e catalogados.
Após esse controle, os dados são armazenados em data warehouse e separados por data marts que, por sua vez, são dados organizados pelos setores da empresa na qual vão ser usados para responder às perguntas em questão. Substancialmente, a Rox se dispõe a realizar todo o processo da jornada: aquisição e transformação dos dados até deixá-los ideais para que o cliente possa tomar decisões e encontrar as melhores soluções.

Fique por dentro das notícias por meio das nossas redes sociais:

 

Learn More